Estudante do Matriz é destaque na imprensa brasileira por se classificar para a maior feira científica do mundo

Por Lucas Fontenelle,

O estudante Vinícius Moraes, do Colégio Matriz Educação, foi selecionado para participar da maior feira científica internacional do mundo: a Feira Internacional de Ciências e Engenharia (ISEF). O evento acontecerá na cidade de Atlanta,nos Estados Unidos, em maio de 2022. O projeto do aluno do 3º ano do Ensino Médio é referente a um sistema que alimenta relógios de pulso pela diferença de temperatura entre a pele e o objeto e foi um dos nove selecionados, entre mais de 4.000 concorrentes. 

“É um sentimento totalmente único, muitas vezes difícil de ser colocado em palavras. É um sonho pelo qual luto já faz 2 anos e 4 meses. Foram inúmeras noites que passei no laboratório, longe de casa e durante a pandemia. Representar a minha escola, o meu estado e o Brasil é uma emoção indescritível”, celebra Vinícius Moraes.

O estudante de 18 anos também aponta que o colégio Matriz Educação foi importante para o sucesso nesta etapa da vida acadêmica: “Ao entrar no Matriz, com o apoio e incentivo do meu orientador, sem dúvidas, pude fazer algo que nunca havia testado antes: transformar a minha criatividade em inovação, o que mudou totalmente a minha essência na vida”, completou. 

Veja a reportagem completa: https://g1.globo.com/google/amp/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/11/10/estudante-carioca-se-classifica-para-maior-feira-cientifica-internacional-do-mundo-minha-vida-e-fazer-ciencia.ghtml

Escola SAP é destaque no jornal O Globo por projeto que distribui absorventes a meninas carentes

Por Lucas Fontenelle,

Com a inserção da disciplina SAP Social na grade curricular, a Escola SAP recebeu destaque no jornal O Globo pelo projeto Deixando Fluir, que em novembro vai distribuir absorventes de pano para 45 meninas em situação de vulnerabilidade menstrual. Com o objetivo de trabalhar o empreendedorismo social e também debater a desigualdade, a disciplina é comemorada pelo professor João Victor Ferreira por contribuir na construção de uma visão de mundo melhor.

“Fiquei orgulhoso quando vi que eles tiveram um olhar para esse tema que não era muito discutido, e muito antes dessa comoção geral que surgiu a partir do veto do presidente Jair Bolsonaro. Isso mostra que eles estão criando uma visão de mundo”, destaca Ferreira. 

Veja a reportagem completa ao clicar aqui.